Cuidados com a chuva de verão

Na reportagem a seguir algumas dicas de como evitar os problemas causados pelas fortes chuvas . Veja ainda que a instalação correta das esquadrias pode evitar danos a sua casa durante e após os temporais de verão.

Do Uol

Que cuidados tomar na minha construção para evitar problemas com as fortes chuvas de verão?

Relação área externa e interna

Um primeiro cuidado que você deve ter em mente para seu projeto é bastante básico e simples: crie um desnível entre a parte interna e a externa. Esse desnível não chega à altura de um degrau. Ele deve ter apenas poucos centímetros, de três a cinco. Essa simples medida promove um isolamento das águas que porventura podem se acumular devido à grande vazão momentânea da chuva, evitando muita dor de cabeça. No calçamento externo tome o cuidado de executar caimentos sempre contrários à casa, afastando as águas da construção.

Cuidados com telhados

No caso de casas com telhados, ao executar sua inclinação, tenha certeza de que ela está sendo feita de acordo com a norma para o tipo de telha utilizada. Cada tipo de telha exige uma inclinação diferente, que deve ser respeitada, de maneira que, durante as chuvas torrenciais, não exista a possibilidade de infiltração por entre elas. Um cuidado adicional muito interessante é a utilização de uma manta de subcobertura sob o telhado. Ela garante o isolamento da casa na ocorrência de um pequeno vazamento.

Para o telhado já construído procure verificar, ao menos visualmente, antes do final de cada ano, se as telhas parecem estar no lugar e se o telhado não apresenta qualquer “ondulação”, pois isso pode ser sinal de madeiramento cedendo. Também faça sempre a limpeza periódica de seu telhado para que as chuvas tenham caminho desimpedido por cima das telhas. Uma simples sacola plástica enganchada aliada a chuvas fortíssimas pode criar um pequeno ponto de infiltração.

Cuidados com lajes

No caso de quem vai executar uma laje impermeabilizada, os cuidados são similares: a execução da impermeabilização deve ser sempre feita por mão de obra especializada e os caimentos da laje, que conduzem as águas para os dutos, devem ser realizadas cuidadosamente. Também sempre verifique se a laje está desimpedida de qualquer detrito. É comum a própria proteção da impermeabilização se desprender com o tempo, quando não está bem feita, e esses pedaços de cimento acabam levados para os ralos pelas águas, podendo obstrui-los parcialmente.

Drenagem das coberturas

Em lajes e, em boa parte dos telhados, existe sempre a questão do encaminhamento das águas para a coleta. Para tanto, como explicamos no artigo anterior, é realizado um cálculo para determinar a vazão de uma cobertura e o tamanho dos canos que devem encaminhar essas águas de chuva. No entanto, embora o cálculo garanta a vazão, é importante sempre verificar se as calhas e drenos estão desobstruídos. Folhas não removidas rotineiramente são geralmente as grandes culpadas dessa história. Faça sempre a limpeza das calhas ou condutores.

No caso de casas em áreas com muitas árvores próximas as coberturas, pode-se aplicar uma tela sobre a calha e duto vertical para evitar o entupimento e garantir, mesmo com baixa manutenção, o encaminhamento correto das águas. No caso de lajes impermeabilizadas, sugere-se o uso de ralos hemisféricos, para evitar entupimentos inesperados.

Beirais e varandas

Os beirais, tão comuns em coberturas com telhados, são grandes aliados da construção em relação as chuvas. Eles garantem que suas paredes vão ficar mais secas e que, apenas em casos muito extremos, suas janelas ou portas serão solicitadas quanto a estanqueidade.

No caso das lajes, é mais comum termos as fachadas das construções mais solicitadas, portanto procure sempre janelas e portas de boa qualidade, especialmente nesses casos. Nessas coberturas, para evitar marcas de escorrimento na parede, decorrente de chuvas constantes, um rufo de acabamento no encontro da laje com a face externa da construção é um detalhe muito indicado. Outra alternativa interessante para esses casos, embora mais dispendiosa, é a utilização de materiais impermeabilizante ou hidrofugantes na fachada.

As varandas, seja a cobertura tipo telhado ou laje, são muito bem vindas, pois se tornam um espaço intermediário entre o conforto interno e as fortes chuvas do espaço externo, já que devemos lembrar que no nosso país geralmente as maiores chuvas acontecem no verão, justamente na época em que queremos deixar as janelas abertas.

Janelas e portas

Procure sempre comprar produtos de qualidade. A diferença será a estanqueidade de chuva e de ruído, itens fundamentais para seu conforto. Infelizmente, é muito comum encontrar produtos de qualidade mal instalados por quem executou a obra, afetando suas condições corretas de funcionamento. Por isso, se estiver construindo, fique atento: há sempre uma forma correta de se instalar as esquadrias de uma casa, forma que varia conforme o material de que é feita a janela ou porta. Isso não serve apenas para que a janela funcione corretamente, mas evita que haja infiltração mais tarde entre as janelas e a parede.

Saída de águas pluviais

As águas de chuva são captadas em sua construção e depois encaminhadas ao sistema público de coleta. Esse encaminhamento se dá geralmente por aqueles tradicionais canos que deságuam na sarjeta. Um cuidado simples, mas muito importante nessa tubulação, é executar esse ultimo trecho do tubo em ferro ou outro material resistente. O tubo de PVC branco, pelo qual as águas de chuva são encaminhadas, são frágeis, e deixá-lo sob uma fina casca de calçada acaba resultando em rompimento quando um carro eventualmente sobre em cima dessa área. O tubo de ferro não quebra e garante que as suas águas de chuva encontrem caminho desimpedido para o sistema de coleta.

Esses cuidados simples na construção, aliados à manutenção periódica de suas coberturas, drenos, portas e janelas, ajudarão a garantir que você fique tranquilo na época de chuvas.

 
 
0 Comentrios. Responda este comentrio ou siga pelo Trackback.

 

Comentário: